quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Quais são as vantagens da assinatura eletrônica?



Legalidade

Através de diversos elementos relacionados e conforme a legislação, a assinatura eletrônica garante a autenticidade, a integridade e a validade dos documentos. É a sua assinatura feita eletronicamente.

Sustentabilidade

Com a assinatura eletrônica, o negócio passa a trabalhar com documentos digitalizados, evitando a derrubada de várias árvores no longo prazo. Em um mundo cada vez mais preocupado com sustentabilidade, sua empresa não vai deixar de fazer sua parte, certo?

Agilidade

Quem precisa recolher assinaturas pessoalmente sabe a dor de cabeça e a perda de tempo que o processo causa. É preciso imprimir o arquivo, ir até o local de coleta, esperar para ser atendido ou procurar com quem deixar o documento, muitas vezes voltar outra vez para buscar e assim por diante. E todo o processo deve ser repetido a cada documento emitido ou assinatura realizada!

Optando pelo recurso eletrônico, é possível lidar com tudo isso de forma praticamente instantânea, sem precisar fazer nenhum tipo de deslocamento, perder tempo ou enfrentar burocracias desnecessárias.

Segurança

As barreiras tecnológicas, a criptografia e a tecnologia blockchain de uma plataforma afastam os riscos de fraudes e de acessos indevidos. Assim, qualquer documento assinado eletronicamente tem origem e integridade asseguradas.

Mobilidade

Documentos eletrônicos podem ser abertos em qualquer dispositivo com acesso à internet — o que inclui smartphones e tablets, além dos desktops e notebooks. Isso significa que você pode ter acesso aos arquivos estando em uma viagem de negócios ou durante seu período de home office.

Economia

O cerne da diminuição de custos está na eliminação de burocracias. Com essa tecnologia, processos são resolvidos com rapidez e documentos são conferidos, ajustados e assinados em questão de minutos! A velocidade para a troca de informações é muito maior! Aqui, o ditado que diz que tempo é dinheiro se justifica: livre dos entraves burocráticos, seus funcionários podem manter o foco em ações realmente produtivas.

Integração

Precisamos destacar que a assinatura eletrônica não é um fim em si. Os documentos que recebem essa autenticação são importantes para diversos setores da empresa. Aí entra uma boa plataforma de gestão de assinaturas, que pode integrar os dados dos documentos com outras soluções de gestão do negócio — como softwares de Enterprise Resource Planning (ERP).

Com esse recurso, é possível emitir um contrato a cada venda e enviá-lo, de maneira automática, para as partes interessadas. Já o RH pode consultar o arquivo de documentos assinados eletronicamente para conferir tratados com funcionários. Todos têm acesso rápido e facilitado ao mesmo conteúdo, o que agiliza quaisquer desdobramentos e evita erros.

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Tudo o que você precisa saber sobre assinatura eletrônica



Quem está atento ao mercado sabe: as empresas e instituições precisam se modernizar para se manter em destaque. Afinal, a tecnologia é fator-chave para a gestão, o controle financeiro e a captação de clientes. Em outras palavras, é preciso investir em novas metodologias e ferramentas para se destacar.

O que é assinatura eletrônica?

Todo mundo conhece a assinatura tradicional: nome escrito de próprio punho que assegura a identidade de uma pessoa que leu, criou ou precisou estar ciente sobre determinado documento. Trata-se, portanto, de uma notação única ligada a uma pessoa específica, que não pode ser replicada legalmente.

As assinaturas estão presentes em uma série de documentos, desde relatórios e carteiras de identidade a contratos de compra e venda. Até aí tudo bem, certo? O detalhe é que preencher documentos à mão já não faz muito sentido em um mundo em que tanto relações pessoais como profissionais acontecem, muitas vezes, digitalmente. Por isso, hoje é possível contar com a assinatura eletrônica.

Com ela, é possível assegurar a identidade de uma pessoa que criou ou teve acesso a determinado documento. Como você vai ver adiante, esse recurso traz uma série de vantagens, que vão desde a economia de papel até a mobilidade e a facilidade do processo. E o melhor: tudo isso com validade jurídica!

A assinatura eletrônica

A assinatura eletrônica é a solução ideal para quem deseja usar os mais diversos tipos de documentos. Entre eles, podemos citar:
  • assinatura de serviços de internet e TV a cabo;
  • contratos de aluguel;
  • contratos de compra e venda;
  • documentos jurídicos;
  • formulários trabalhistas;
  • operações bancárias;
  • planos de saúde;
  • relatórios empresariais.

Para garantir a integridade e a autenticidade dos documentos, são utilizados recursos tecnológicos de ponta inseridos em um software. Com a assinatura eletrônica da AVMB por exemplo, é possível autenticar uma assinatura eletrônica de diferentes formas.

Como você pode notar, a assinatura eletrônica é muito ágil e prática. E o melhor: é o suficiente para assegurar a integridade de um documento!


sexta-feira, 23 de outubro de 2020

As principais vantagens de uma cidade inteligente!

 


Quando falamos de cidades inteligentes, muitos imaginam prédios cheios de recursos tecnológicos e pessoas mergulhadas nos aplicativos do mundo digital. É verdade que há muita tecnologia e redes de comunicação e informação envolvidas. Entretanto, a otimização das cidades já é um caminho certo, com produtos e sistemas que não vemos de forma tão explícita no dia a dia.

As cidades inteligentes oferecem muitas vantagens para as empresas e todos os agentes envolvidos, como:

Integração das fontes de informação

Empresas e organismos públicos passam a gerar informações que são processadas na rede e servem de base para as decisões que afetam a cidade como um todo. Assim, os rumos passam a ser mais estratégicos, a partir de diretrizes lógicas e padrões estatísticos, como a governança por algoritmo.

Governança

Nas smart cities, ferramentas tecnológicas utilizam informações para melhorar as decisões e antever problemas. Assim, é possível mapear onde é mais importante investir no momento e onde o dinheiro mais é desperdiçado. O resultado é um orçamento muito eficiente.

Conectividade

Uma cidade inteligente se caracteriza pelo amplo acesso que seus cidadãos têm à internet. Isso se alcança com uma boa cobertura das operadoras, mas também com pontos públicos de wi-fi espalhados pelo município. Assim, os usuários poderão usar com mais frequência aplicativos que tornam sua rotina mais inteligente.

Sustentabilidade

Amplas áreas verdes, monitoramento permanente da qualidade do ar e reaproveitamento de resíduos são características fundamentais de uma cidade inteligente. Porém, a principal colaboração para a preservação do meio ambiente é a redução no consumo de combustíveis fósseis e uso de energias renováveis (e economia de energia elétrica).

Mobilidade

A inteligência da TI já é aplicada há bastante tempo para sincronizar os semáforos, mas hoje vai muito além. Coletar e interpretar os dados de trânsito permite tomar decisões mais acertadas para diminuir os acidentes e, principalmente, melhorar a oferta e qualidade do transporte público.

Smart people

Até aqui, falamos bastante de máquinas e pouco de pessoas – mas elas continuam sendo fundamentais. Uma cidade inteligente investe nos sistemas tecnológicos, mas também nas pessoas, proporcionando uma rede de ensino qualificada, formando cidadãos mais capazes de conviver em harmonia e com conhecimento para utilizar novos recursos da economia compartilhada.

A integração das tecnologias para o desenvolvimento das cidades é essencial para a evolução da sociedade atualmente. O ideal é acompanhar o surgimento das tecnologias de comunicação e informação e investir em conhecimento e inovação. Com base nas experiências e dados históricos, o futuro das smart cities é, com certeza, uma tomada de decisões mais assertiva e eficiente.

sexta-feira, 16 de outubro de 2020

5 características primordiais de uma cidade inteligente


O conceito de smart cities, ou cidades inteligentes, cresce cada vez mais por todo o mundo. Podemos dizer que as cidades inteligentes são aquelas que investem em capital humano e social e utilizam a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para melhorar a sua gestão e propiciar aos seus cidadãos uma melhor qualidade de vida. Confira cinco características que são mais exploradas nessas cidades, segundo o Instituto das Cidades Inteligentes (ICI).

Mobilidade

Cidades inteligentes incorporam a tecnologia nos meios de transporte a fim de facilitar a vida dos cidadãos e permitir mais acessibilidade. Com mais conectividade e sensoriamento, o gestor consegue monitorar e controlar o tráfego, avaliar os deslocamentos dos veículos e das pessoas em tempo real e suas tendências, podendo assim melhorar o planejamento e gestão da mobilidade urbana.

População

O acesso à saúde, segurança e educação de qualidade para os habitantes é algo primordial em smart cities. A participação cidadã engloba diferentes formas de atuação: social, política, cultural, econômica. O principal objetivo é ter uma governança mais participativa, onde o gestor municipal e cidadão caminhem juntos e se unam em prol de uma cidade melhor.

Governo

Boa comunicação e transparência são os principais pontos quando o assunto é Governo. Em cidades inteligentes é imprescindível que os gestores estabeleçam uma relação direta com o população para que as demandas e expectativas dos cidadãos sejam de conhecimento do gestor público e assim possibilitem o seu atendimento de maneira efetiva.

Sustentabilidade

Cidades inteligentes são também cidades sustentáveis. Implementar medidas para um melhor aproveitamento dos recursos naturais, diminuir a poluição e contaminação fazem parte do processo de transformação da cidade. O papel mais importante aqui é a conscientização das pessoas, como a separação do lixo reciclável, a ligação de esgotos clandestinos em rios, o descarte indevido de objetos domésticos etc.

Qualidade de vida

Contribuir com a melhora da qualidade de vida dos habitantes é uma das principais características das cidades inteligentes. Mais humanas e sustentáveis, com soluções implantadas, essas cidades permitem que haja uma convivência mais harmoniosa e de satisfação para as pessoas que vivem nelas.
“Nem sempre precisamos de algo revolucionário para mudar a vida das pessoas. Tecnologias já existentes e simples são capazes de transformar todo o cenário”, comenta Francisquevis.
De acordo com o assessor de mercado do ICI, o processo de transformação das cidades deve ser contínuo, toda ação feita contribui com o crescimento e é a base para o próximo passo.
“Cada cidade é única e o desafio é pensar em todos os fatores que podem ser trabalhados para torná-la cada vez mais inteligente. Uma mudança realizada, mesmo que pequena, já é um grande avanço”, explica Francisquevis.



quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Conheça nosso projeto Diploma Digital



A AVMB, visando atender as demandas das Instituições de Ensino, apresentou às universidades parceiras o Projeto Diploma Digital. Ele visa atender a Portaria MEC nº 554, de 11 de mar. de 2019, que dispõe sobre a emissão e registro de diploma digital.

O Projeto visa acolher as solicitações reportadas pelo MEC em nota técnica e aprimorar processos já realizados pelo Sistemas de Informações para ensino (SIE) na etapa de formação dos alunos.

Somado aos produtos Asten Assinatura, Asten Processos e Asten Arquivamento serão desenvolvidas funcionalidades que auxiliarão as Instituições de Ensino a realizar processos online como Formação do aluno; Registro de diplomas; Assinatura digital; Emissão de arquivos de diplomas XML e RVDD; Integração com site institucional para validação de diplomas e Arquivamento destes diplomas em um repositório digital confiável proporcionando proteção contra adulterações fraudulentas.

Além das particularidades de segurança exigidas pelas especificações do MEC a AVMB ainda inova e disponibiliza a seus clientes, através da tecnologia Blockchain, segurança nas assinaturas digitais que compõem a formação do diploma.

O processo de geração do diploma digital pode ser adaptado a outros sistemas de gestão acadêmica.

Se interessou?

Entre em contato com a AVMB e faça parte desse marco histórico na Educação Superior Nacional.

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

Quais os principais benefícios que o intraempreendedorismo oferece?



Agora que você já tem uma noção bastante ampla sobre o assunto, mostraremos algumas das maiores vantagens que essa cultura proporciona, quando implementada corretamente nas políticas e valores da instituição. 

Aumento da produtividade dos colaboradores 

O fato é que quando a equipe se sente motivada e envolvida em um projeto pela qual vale a pena se esforçar, a tendência é que concluam sua carga de trabalho regular muito mais rápido e com mais eficiência, para que possam assumir novas responsabilidades em projetos posteriores. 

Os processos de recrutamento e retenção se tornam mais simples 

Os funcionários sentem-se mais satisfeitos no trabalho pelo fato de poderem atuar com perspectivas mais amplas sobre suas próprias carreiras, já que são responsáveis pela execução dos projetos e, consequentemente, desenvolvem fortes habilidades organizacionais e de liderança. 

Maior engajamento por parte dos colaboradores 

Um ambiente de trabalho amistoso, produtivo e que valoriza qualidades como proatividade e criatividade, tende a ser muito mais saudável e harmonioso. Isto é, ao incentivar os colaboradores a se expressarem e se comunicarem sem receio de represálias, o engajamento por parte da equipe se torna uma consequência natural. 
Inovações e mudanças positivas em processos 

Uma das grandes vantagens de enraizar o intraempreendedorismo na cultura da organização é que mudanças positivas nos processos e inovação se tornam parte da rotina da instituição, já que ela conta com uma equipe de pessoas com perspectiva de futuro e vontade de crescer.

sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Quais são as principais características do Intraempreendedorismo?


Como foi abordado anteriormente, intraempreendedorismo é prática realizada pelos colaboradores dentro da instituição. Sendo assim, a função do gestor é tomar melhores decisões — com base nas necessidades de cada assunto tratado — e ouvir a sua equipe.

Dado o contexto, uma das características mais marcantes do intraempreendedorismo é a relação entre colaboradores e gestores. Quando essa dinâmica funciona de maneira harmoniosa, por meio de uma troca de informações eficiente, ambos os lados se sentem mais à vontade no ambiente de trabalho.

Outra característica significativa do intraempreendedorismo é que ao permitir que os profissionais expressem suas ideias com liberdade e autonomia, a instituição se abre à inovação proveniente dos mais variados departamentos internos.

O que queremos dizer é que quando o colaborador não tem receio de expor as necessidades de seu setor e, ao mesmo tempo, sugere soluções coerentes, todos saem ganhando com um local de trabalho mais convidativo e humanizado, o que gera uma série de benefícios de uma maneira geral.

Além dos aspectos citados, existem muitas outras características comportamentais observadas em profissionais que praticam o intraempreendedorismo. Entre elas, podemos citar as seguintes: pro atividade, ousadia, criatividade, autoconfiança, dedicação, gratificação, paixão pelo trabalho realizado, persistência, atenção à novas ideias e oportunidades, vontade de crescer profissionalmente e produtividade.


sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Intraempreendedorismo: entenda a sua importância



Já se perguntou como seria sua instituição se todos os colaboradores pensassem como donos? Neste post mostramos os benefícios do intraempreendedorismo.

Ainda que você nunca tenha ouvido falar do termo, é possível conectar as palavras “intra” e “empreendedorismo” e deduzir que se trata de um conceito amplo. Contudo, muitos gestores não estão aproveitando todo o potencial de crescimento que têm em mãos com seus funcionários pelo fato de desconhecerem a importância de estimular essa cultura.

O que é intraempreendedorismo?

De forma simplificada, trata-se de uma das categorias que derivam da prática de empreender, porém de maneira interna, como o próprio nome já deixa claro. Ou seja, intraempreender é quando os colaboradores passam a atuar como se fossem os donos do negócio.

O intraempreendedorismo incentiva a equipe a zelar pelo ambiente de trabalho, trazendo mais produtividade e resultados positivos. Em outras palavras, o funcionário, por se colocar no lugar de dono, começa a agir com mais proatividade, criatividade, cooperação, inovação e organização.

Dito isso, podemos afirmar que intraempreendedorismo é uma modalidade de empreender internamente, isto é, dentro dos limites da instituição. A prática é realizada por colaboradores e funcionários que têm perspectiva de fazer o que é preciso para manter a instituição operando em capacidade máxima.

Então...

Intraempreendedorismo, como já foi dito, é a prática de agir de maneira empreendedora dentro do ambiente institucional, por parte dos colaboradores, correto? Nesse caso, o intraempreendedorismo é estimulado pelos níveis gerenciais, promovendo uma série de mudanças no local de trabalho com o objetivo de otimizar todas as circunstâncias e departamentos.

Qualquer indivíduo pode empreender em diversos aspectos de sua vida, se considerarmos que isso também é um estilo de lidar com problemas e oportunidades da vida. O objetivo é estimular os colaboradores que não aderiram a essa prática como um estilo de vida a interagirem mais com seu meio de trabalho.

Como você pôde conferir, o intraempreendedorismo está muito além do simples fato de dar autonomia para que os profissionais que integram o quadro de funcionários trabalhem ao seu próprio modo. O fato é que existem diversos níveis e fatores que precisam ser trabalhados em conjunto para que sua instituição se adapte a essa cultura e possa colher os seus benefícios.